PARTICIPE. COM TRES CLIQUES!SEJA MAIS UM AMIGO

sexta-feira, novembro 01, 2013

SERÁ QUE VAI TER MANIFESTAÇÃO CONTRA ESTE ATO DE VIOLÊNCIA?????????






Em nota, a PM informou que o terceiro sargento Alexandre Rodrigues de Oliveira, de 39 anos, também morto no tiroteio no Fórum, será enterrado na tarde desta sexta-feira no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap. Ele era lotado no 14ª BPM e estava há 18 anos na corporação.

Os arreadores do Fórum de Bangu amanheceram com rastro de destruição. Paredes de imóveis vizinhos, carros que estavam estacionados na região e uma loja de celular foram atingidos por tiros durante o confronto entre policiais e criminosos, no final da tarde desta quinta-feira.

O tiroteio ocorreu quando um grupo de cerca de dez criminosos, armados com fuzis, tentava resgatar dois presos que participavam de uma audiência na 1ª Vara Criminal de Bangu. Segundo a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), 23 detentos prestavam depoimento no local Fórum. A Divisão de Homicídios (DH) da Polícia Civil está investigando as mortes.

O cruzamento das ruas Francisco Real e Silva Cardoso foi interditado em razão da ocorrência. Outros duas pessoas ficaram feridas: um PM e uma mulher dentro de um ônibus. Eles foram encaminhados para o Hospital Albert Schweitzer, também na Zona Oeste. A mulher foi atingida por estilhaços, enquanto o policial levou um tiro no peito, amortecido pelo colete.

De acordo com o 14ª BPM, a ação dos bandidos tinha o objetivo de resgatar presos que participavam de uma audiência na 1ª Vara Criminal. De acordo com relatos, os bandidos chegaram a entrar nas dependências do Fórum e a render PMs. Os detidos que seriam resgatados são Alexandre Bandeira de Melo, conhecido como Piolho do Dezoito, oriundo do Morro do Dezoito, em Quintino, na Zona Norte; e Vanderlan Ramos da Silva, o Chocolate, do Morro da Pedreira, em Costa Barros, também na Zona Norte. 

O Secretário de Segurança do estado, José Mariano Beltrame, informou que já solicitou a transferência dos dois para presídios federais.

O GLOBO

Nenhum comentário: